Microsoft está prestes a transformar os celulares em PCs completos

Microsoft está prestes a transformar os celulares em PCs completos

Microsoft está prestes a transformar os celulares em PCs completos

 

Microsoft está prestes a transformar os celulares em PCs completos

Desde que a Microsoft anunciou o plano do Continuum para o Windows 10 Mobile, houve uma grande expectativa de que os aplicativos universais pudessem alavancar a plataforma, estreitando laços entre celulares e PCs. Agora, a empresa vai levar essa proposta até a últimas consequências, permitindo que processadores ARM rodem a versão completa do Windows 10, e não apenas a mobile.

A Qualcomm anunciou que seus processadores de celular Snapdragon agora podem rodar a versão completa do Windows 10, e isso abre uma dimensão totalmente nova para a plataforma.

O recurso Continuum é o maior beneficiado com o anúncio. Hoje a ferramenta é limitada, já que depende dos apps universais publicados na Windows Store para funcionar adequadamente, e eles não são muitos, nem têm tanta qualidade assim. Ao abrir o leque para que celulares rodem o Windows 10 completo, os smartphones podem ser plugados a um monitor qualquer para rodar um programa como o Photoshop, por exemplo, que não possui um aplicativo na loja do Windows. Na prática, o celular Windows se torna o PC mais portátil que alguém pode ter.

O recurso, no entanto, pouco deve oferecer a quem só tem interesse em usar o celular como um celular. Os softwares comuns do Windows não estão adaptados para telas pequenas, muito menos para a interface de toque. Assim, o grande beneficiado mesmo será aquele que deseja plugar o celular num monitor para usá-lo como computador.

O anúncio de que o Windows 10 está pronto para os processadores ARM também é importante por abrir as portas para o sistema em categorias novas de dispositivos, com telas pequenas, grandes ou até mesmo sem telas, como é o caso da internet das coisas.

Fonte: Olhar Digital

Categories Blog News
Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *